O Milagre (poesia) e o nascimento de um filho

Já falei um pouquinho por aqui que realmente acredito que o nascimento de um filho é um milagre de Deus. É, indiscutivelmente, um divisor de águas – a vida pode ser vista como “antes do filho” e “depois do filho”.

Vou usar mais um clichê, mas não há mesmo palavras que traduzam a emoção de ter nos braços uma pessoinha tão pequenininha, que acabou de chegar ao mundo, mas que já era esperada e amada por muitas pessoas. É aquela velha história de que junto com um bebê, nasce uma família.

E em meio a toda essa emoção, eu escuto a enfermeira dizer: “ele é braaabo!”. Ah, não, gente! Dá para acreditar?! Só não fui atrás dela para responder à altura porque… bem, eu estava anestesiada.

Claro que coloquei tudo isso numa poesia, que mostro hoje por aqui. Ela faz parte do álbum do primeiro ano do Vinicius, na sequência de À Espera.

 

O Milagre

E então o milagre aconteceu
Numa sexta-feira, Vinicius nasceu
Entre lágrimas, nossa família cresceu

Lágrimas de um menino
que nasceu de bumbum para cima e chorando…

Lágrimas de um pai
companheiro, forte e feliz ao ver seu filho chegando

Uma sensação de plenitude
aquecendo nosso coração e o ambiente
Felicidade presente
Não importa o que vier pela frente

– Ele é saudável – diz a pediatra
– Ele é brabo – diz a enfermeira
– Ele é meu filho – diz o pai
– Ele é lindo – diz a família inteira.

Talita
23/08/13
18:48

Essa poesia faz parte do Álbum do primeiro ano do Vinicius.

 

Interessadas em ler outras que também fazem parte do álbum do primeiro ano do Vinicius?
Que tal a poesia do Primeiro Mês do bebê? Ou a do Segundo Mês do bebê? Podem escolher! Tem uma para cada mês do primeiro ano. É só procurar pela categoria “poesia” lá em cima.

Como esse milagre aconteceu com vocês?

Qual foi a primeira coisa que falaram sobre o bebê? Conta aqui nos comentários!

6 comentários em “O Milagre (poesia) e o nascimento de um filho

  1. Lendo este texto, todas as imagens deste dia se fazem presentes.
    Não dá para descrever a emoção.
    É algo que não cabe dentro da gente.
    A vida se transforma. Tudo deixa de ser mais importante.
    É uma nova vida. Nosso coração explode de tanta alegria.
    Vinicius, para mim, foi, é e será, não deixando de lado quão grande foi também a emoção do dia em que a mamãe dele nasceu, o maior tesouro que eu poderia receber.

  2. Ahhhhhh que lindoooooo!
    Eu tive uma experiência parecida com O Benjamin. Todos na maternidade diziam que ele era bravo. Fiquei puta e assustada. No fim, era o bebê mais tranquilo que já tinha visto.
    beijos

  3. Eu não era tão intuitiva na época da Melissa bebê e não usei meus talentos com a escrita pra traduzir meus sentimentos. confesso que inspirada por ti, preciso me aventurar mais no escrever com a alma e sintetizar em forma de poesia

    1. Uau, Bia!
      Vou amar ler uma poesia tua!
      Sobre escrever com a alma: faz um bem enorme para gente e atrai pessoas incríveis para a nossa vida (assim como tu e nossa amizade que só cresce!)
      Beijo no coração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *