À Espera (poesia) e sobre estar grávida

Estar grávida foi o momento em que me senti mais plena em toda a minha vida. Eu me sentia importante, especial. Eu me achava linda (maravilhosa, para ser mais específica!) com aquele barrigão. E eu era paparicada por todos os lados: pelo maridão, pela família, pelos amigos e até por desconhecidos. Como não amar?

Ficava um bom tempo admirando o barrigão  no espelho depois do banho. Dava-me pequenos presentes, como sessões de drenagem linfática e massagem relaxante. Adorava sentir o bebê mexendo dentro da barriga e me sentia a pessoa mais importante do mundo por estar gerando uma vida no meu ventre.

As pessoas me cediam o lugar nos restaurantes. Os colegas de trabalho viviam perguntando se eu estava me sentindo bem. A família toda me ligava e comentava repetidamente como eu era uma grávida bonita.

Sei que não é assim para todas as mulheres, mas, para mim, a gestação foi um momento muito mágico, perfeito. Não posso dizer que não tive desconfortos, mas foram tão poucos que mal me lembro deles. A sensação que guardo em meu coração dessa época é mesmo de plenitude.

Tive pouquíssimos enjoos ou azia. Na verdade, eu me sentia um pouco enjoada se ficasse muito tempo (mais de 3 horas) sem comer. Não tive problemas de insônia. Pelo contrário, eu senti um sono gigantesco! Frequentemente sentava no sofá para ver televisão e acabava dormindo antes mesmo da primeira propaganda.

Somente no final da gestação é que tive um pouco de falta de ar e dores nas costas. Praticar Pilates durante todo o período ajudou bastante a aliviar esses sintomas. De uma forma geral, eu me sentia bem com o meu corpo e comigo mesma.

espera poesia grávida 01

É esse o sentimento motivador da poesia de hoje, que faz parte do álbum do primeiro ano do Vinicius (aqui falo mais sobre ele). Espero que gostem e compartilhem! (só não esqueçam de dar o devido crédito, ok?)

 

À Espera

Te esperar
foi o período mais
mágico da nossa vida

Te imaginar
aqui fora conosco
numa alegria colorida

Te sentir
mexendo dentro de mim
me fez feliz e especial

Te gerar
Te parir
é a concretização
do nosso próprio Natal

Talita
23/08/13
18:20

Essa poesia faz parte do Álbum do primeiro ano do Vinicius.

 

É claro que minha cabeça de grávida já não era mais a mesma. Minha concentração e memória diminuíram drasticamente! Eu chegava a ficar brava comigo mesma por não conseguir fazer mais as coisas como antes.

Levava o dobro do tempo para produzir algum texto no trabalho. Esquecia coisas simples que tinha dito para as pessoas. Mas, na maioria das vezes, conseguia levar isso tudo numa boa, de forma leve. Me dava todos os descontos do mundo porque, afinal de contas, eu estava grávida!

Quando o barrigão cresceu mesmo, mais para o final da gravidez, eu perdi completamente a noção de espaço e minha consciência corporal. Eu esbarrava tanto a barriga nas coisas que o meu príncipe dizia que o Vinicius já ia nascer com um galo na cabeça!

E ver como as outras pessoas se alegravam com a nossa felicidade era muito legal! Cada vez que eu comentava que estava esperando um bebê era certeza de receber um largo sorriso e muito carinho em troca! Isso era bom demais!

Ah! E preciso dizer que não era apenas a grávida aqui que sentia isso tudo. O futuro papai do bebê também recebia todo esse carinho, afinal de contas, os pais também ficam grávidos!

Sim! A gravidez é um momento especial para ambos. Aliás, é também muito interessante para o casal. É um período de adaptação do casal, de reconhecimento, de redescobertas.

A gente pode aproveitar esses meses para tomar algumas decisões em conjunto, para alinhar algumas ideias. Bom mesmo é curtir tudo isso junto! Se reconhecer e se fortalecer como casal, já vislumbrando a transformação desse casal em pai e mãe.

É a concretização do sonho de construir uma família! Uma bênção recebida da qual temos que lembrar de agradecer sempre!

espera poesia grávida pinterest

 

Interessadas em ler outras poesias que também fazem parte do álbum do primeiro ano do Vinicius?

Que tal O Milagre – uma das poesias mais acessadas de todo o blog (e uma das minha preferidas da vida)? Ou vocês podem começar do começo, com a poesia do Primeiro Mês do bebê. Mas já aviso: o primeio mês foi caótico por aqui! Aliás, aqui no blog tem uma poesia para cada mês do bebê. É só procurar na categoria Poesia – Primeiro Ano lá em cima.

Ah! E também tem mais poesia de grávida por aqui!

Tem poesia para compartilhar com uma uma amiga gestante. E para desejar uma boa hora para a gravidinha.

E tem uma pasta recheada de poesias maternas lá no Pinterest Só Melhora. Vale a pena dar uma olhada:

 

Vocês também se sentiam especiais durante a gestação? Se achavam lindas de barrigão? Conta aqui nos comentários!

Imagem: Carol Dias

2 comentários em “À Espera (poesia) e sobre estar grávida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *