Sustentabilidade é uma palavra que está na moda há algum tempo. Particularmente, não sou o tipo de pessoa que faz grandes discursos ecológicos. Mas pensar na sustentabilidade no cuidado infantil é importante para o bom funcionamento da minha casa e da minha família.

O tal desenvolvimento sustentável está relacionado a separar o lixo, consumir menos e cuidar do meio ambiente. Só que ter um estilo de vida sustentável vai muito além disso!

Podemos pensar a sustentabilidade de uma forma bem mais prática. Eu, por exemplo, gosto de entender a sustentabilidade como uma forma de praticar ações de forma mais consciente. E faço questão de passar essa forma de entendimento para o filhote.

Não precisamos comprar algo porque o fulaninho do colégio tem ou porque aquela marca aparece na propaganda da televisão. Temos que pensar se realmente precisamos disso, se podemos doar algo antes de comprar ou reciclar algo parecido que já temos.

Não vamos deixar de consumir certo tipo de alimento porque está na moda ser low carb ou todo mundo está comendo em determinado lugar. Vale refletir se é um alimento saudável, sem muitas substâncias que possam fazer mal para o nosso corpo, se é adequado ao nosso estilo de vida.

Ter uma vida sustentável precisa fazer sentido para cada família. Precisamos ter a informação para poder decidir de forma consciente – e não deixar que os outros decidam por nós indiretamente.

imagem de uma mãe pegando pingos de água - vida sustentável

7 Dicas de sustentabilidade no cuidado infantil

Agora vamos para a parte prática? Para criarmos filhos conscientes e críticos, precisamos ensinar o conceito de sustentabilidade para eles.

Mas nada de ficar dando discurso eco chato para as pobres crianças! Muito melhor é ensinar pelo exemplo. Com algumas atitudes aparentemente pequenas já podemos aplicar o conceito de desenvolvimento sustentável dentro da nossa própria casa.

1. Sustentabilidade na alimentação

Uma das áreas que mais gosto de pensar na sustentabilidade no cuidado infantil é a alimentação. Isso porque são muitas ações possíveis!

Pode-se aproveitar a oportunidade de ir ao mercado com as crianças para mostrar as escolhas mais saudáveis que elas podem ter. Isso tem relação com a qualidade dos alimentos que consumimos. Aliás, essa reflexão já pode começar em casa, quando estiverem fazendo a lista de compras.

Aproveita para pedir que o filhote escreva os nomes dos alimentos na lista feita em casa – já trabalha a escrita. No mercado, peça que ele vá checando o que já estiver no carrinho – e treine a leitura.

Se a criança for um pouco maior, pode-se conversar sobre a cadeia de produção do alimento. Se for bem menor, vai adorar ajudar na preparação da refeição e na separação do lixo.

2. Sustentabilidade no quintal

Relacionado à alimentação ou não, plantar algo é sempre um bom momento para praticar a sustentabilidade. E isso não importa se a gente mora em casa e tem um quintal ou se a gente mora em apartamento e mal tem uma sacada.

Porque pode-se facilmente adaptar um jardim ou uma horta para espaços pequenos, se for o caso. O importante é ter vontade de mostrar esse ciclo da vida para o teu filho.

A criança vai aprender não apenas sobre a transformação da semente em planta ou sobre a origem de alguns alimentos. Mas interioriza também conceitos mais complexos como causa e efeito, saber esperar, ter responsabilidades e por aí vai.

Meu filhote aprendeu na escola sobre compostagem e repassou o conhecimento para todos aqui em casa. É melhor ainda quando o aprendizado vem de várias fontes.

3. Sustentabilidade na energia elétrica

O conceito de energia elétrica e seu consumo é algo mais abstrato e um pouco mais complexo para os pequenos entenderem. Mas é outra ótima oportunidade de aprendizado!

Pode-ser explicar para os pequenos que energia elétrica é algo que gasta (finito) e que custa dinheiro. Portanto, não se deve desperdiçar com luzes acesas e muitos eletrônicos na tomada.

Eles podem ficar responsáveis por verificar se há algum eletrônico na tomado sempre que a família for sair de casa. É importante ressaltar que retirar o aparelho da tomada é serviço de adulto! Mas verificar o que pode ser retirado da tomada é função da criança.

Além disso, pode-se instituir a patrulha da luz. Inventem uma brincadeira em que todos fiquem responsáveis por desligar o interruptor de locais onde ninguém estiver – para economizar luz.

4. Sustentabilidade na água

Da mesma forma que energia elétrica é um recurso escasso, a água também é – talvez seja ainda mais! Então, a reflexão acima pode ser aplicada da mesma forma para a economia de água.

Explicar o porquê das coisas funciona muito bem com adultos e crianças. Quando se entende algo, é muito fácil de colocar em prática. Pode-se aproveitar a oportunidade para falar sobre ciclo da chuva e as fases da água, por exemplo.

Mostre para os pequenos que podemos economizar água facilmente no dia a dia. Isso vai muito além de tomar banhos rápidos! Vale fechar a torneira enquanto escova os dentes, não lavar a calçada com mangueira, regar as plantas com água da chuva.

Sustentabilidade no cuidado infantil tem tudo a ver com relações e relacionamentos. Se é muito abstrato pensar em âmbito mundial ou nacional, é bem concreto aplicar os conceitos dentro de casa.

5. Sustentabilidade na organização da casa

Pensando nessa questão da ação local, em aplicar a sustentabilidade no dia a dia, dentro da nossa casa, vale para a organização da casa também. Já falei um pouco de como gosto de incluir o filhote na organização da casa por aqui.

Quando todos estão envolvidos no processo e nas atividades, sentem-se parte de tudo, comprometem-se mais, são mais responsáveis. Portanto, utilizar a água e a energia elétrica de forma mais consciente, serão consequência quando se pensa numa vida sustentável mesmo para as crianças.

Elas podem ficar responsáveis também por retirar o lixo, separar o que pode ser reciclado, ajudar com a compostagem. Os adultos podem ser mais ativos especialmente na parte de produzir menos lixo, por exemplo.

Encontrei um texto super bacana sobre composteira ecopedagógica. Crianças são curiosas por natureza. Gostam de participar, se sentir úteis e parte ativa da família. Basta orientá-las de forma adequada e dar oportunidade para elas que serão parceiras no dia a dia.

6. Sustentabilidade nos presentes

Os presentes das datas comemorativas podem ser uma boa estratégia para trabalhar a questão do consumo consciente. Tanto quando vamos dar, quanto quando recebemos presentes.

Já comentei por aqui que temos o hábito de separar roupas e brinquedos para doação duas vezes por ano. Aproveito os períodos pré-aniversário do filhote e pré-Natal para isso. É bacana abrir espaço para o que está por chegar e presentear quem precisa.

Outro hábito que temos, mas que ainda não comentei, é que não costumamos presentear a nós mesmos. Eu e o maridão não nos damos presentes, no conceito restrito da palavra.

É claro que compramos coisas quando precisamos. Mas preferimos viajar a comprar uma roupa. Curtimos mais ir ao teatro que comprar um sapato. Trocar mercadorias por experiências é algo que vale ser ensinado para os filhos, se fizer sentido para a tua família.

7. Sustentabilidade nos deslocamentos

Um dos textos de que mais gosto aqui no blog é um que falo sobre como vamos, eu e o filhote, para o colégio a pé. O post é antigo, mas continuo preferindo caminhar.

Claro que os deslocamentos não podem ser tão longos e o clima precisa ajudar, mas pode-se ensinar aos pequenos a ter gosto pelas caminhadas. Além de aliviar o trânsito das ruas, poluir bem menos o ar e incentivar outros tipos de transporte, as crianças podem crias um hábito saudável.

Sei que muitas reclamam de caminhar demais e ficam mesmo cansadas. Mas, com o tempo, o hábito é criado. É preciso ir mostrando para elas as vantagens de se deslocar a pé. Roupas e calçados confortáveis também ajudam, viu?

imagem de uma mãe segurando uma planta - sustentabilidade

7 Dicas de sustentabilidade no cuidado infantil

  1. Sustentabilidade na alimentação
  2. Sustentabilidade no quintal
  3. Sustentabilidade na energia elétrica
  4. Sustentabilidade na água
  5. Sustentabilidade na organização da casa
  6. Sustentabilidade nos presentes
  7. Sustentabilidade nos deslocamentos
imagem de uma mãe segurando o planeta Terra - desenvolvimento sustentável

Agora conta aqui nos comentários quais dessas dicas vocês já aplicam aí na tua casa? E quais dicas de sustentabilidade no cuidado infantil podemos acrescentar nessa lista?

Para ter outros exemplos de hábitos sustentáveis, vale a leitura desse texto da Crescer.

loading...