Confesso que nunca tinha ouvido a palavra hypnoparenting até pouco tempo. Sim, é isso mesmo que parece: uma mãe, conhecedora de técnicas de hipnose, aplica esse conhecimento na educação dos filhos.

Achei isso tudo tão curioso que resolvi compartilhar por aqui. Vocês acham válido esse tipo de abordagem? Leiam o texto do Álvaro Lordelo e tirem suas próprias conclusões!

______________________________________________________________________________

imagem de uma mãe hipnotizando sua filha - hypnoparenting

Hypnoparenting: Mãe que hipnotiza suas crianças para ajudá-las a lidar com os deveres de casa e ansiedade

Lisa Machenberg é uma hipnoterapeuta americana que acredita no poder do método quando se trata de disciplina no dia-a-dia. Leia a história e veja o que os especialistas dizem sobre ela.

Todos os pais alguma vez na vida tiveram a sensação de que os seus filhos não estavam dando a devida atenção ao que diziam. Enquanto a maioria das pessoas usam muito diálogo e afetividade para contornar a situação, uma mãe de Los Angeles, nos EUA, decidiu usar uma ferramenta não-tradicional: a hipnose. Lisa Machenberg tem três filhos e é uma hipnoterapeuta registrada nos EUA que decidiu usar este método em casa.

“A hipnose é uma forma natural de criar os filhos”, disse Lisa ABC News. “De qualquer maneira, você sempre influencia as crianças, então é uma questão de ação deliberada. Ela começou a utilizar esta técnica para manter as crianças a noite toda sem molhar as camas e, agora, auxilia os adolescentes a lidarem com problemas de ansiedade e falta de concentração. Essa técnica é chamada de “hypnoparenting” na mídia americana.

“Hipnotizo meu esposo e os meus filhos para que eles façam coisas a meu bem-quer a todo tempo”, disse Lisa. “Temos uma casa para gerir. Muitas vezes influencio os meus filhos para que possam fazer suas tarefas do dia-a-dia de maneira eficaz. Rayna, filha de 17 anos da Lisa, diz que sempre sabe quando é hipnotizada e vê um impacto positivo em sua vida. “A minha mãe ensinou-me a lidar com o stress e a auto-refletir”, disse Rayna.

O irmão Jake, 19 anos, diz que às vezes a situação fica fora de controle. “Fica um pouco louca a situação quando ele tenta hipnotizar-nos sempre que precisa”, disse ele a reportagem. “Pode tornar-se insuportável – ela consegue entrar na sua mente.  Uma sessão de 60 minutos de hipnose com a Lisa custa $125. E Lisa diz que mais de mil crianças já foram tratadas por ela.

Pareceres de especialistas

No Brasil, embora a eficácia da técnica de hipnose seja reconhecida na terapia, não há regras muito rígidas sobre quem pode fazer essa prática. A maioria das sessões de hipnose são realizados por graduados de faculdades de psicologia, mas há também técnicos especializados neste campo. Para o psicólogo Guilherme Raggi, pesquisador do Instituto de Psicologia da USP, quando os pais hipnotizam seus filhos, há alguns dilemas éticos e não há evidência científica de que a própria hipnose – sem outra técnica aliada – possa mudar radicalmente o comportamento a longo prazo.

De acordo com o pesquisador, o método de Lisa pode funcionar por razões que ela nem sequer pode imaginar. “Acreditar que ela está usando hipnose pode ajudar os pais a se sentirem mais seguros e assertivos sobre as demandas direcionadas à seus filhos e, como resultado, alcançar os resultados desejados”, diz. “Mas não se trata de controlar a mente”.

Ela pensa que não há problemas que possam ser tratados com hipnose, que não podem ser tratados sem ela: “A técnica já provou sua eficácia na luta contra a dor e os problemas de ansiedade, mas sempre em combinação com outros métodos e quando é praticada por pessoas competentes.

O hipnoterapeuta Alessandro Baitelo, presidente da Rede Clínica de Hipnose, em São Paulo, também crê que o caso de Lisa tem mais a ver com o campo comportamental do que com a hipnose. Os especialistas concordam que a técnica não tem capacidade de “forçar” alguém a fazer o que não quer fazer.

Para ilustrar as situações em que a hipnose é comumente empregada, Alessandro diz que a maioria das crianças que frequentam a clínica chega após um diagnóstico feito por um médico, psicólogo ou psiquiatra, e o tratamento é feito de forma divertida. “Costumamos contar uma história baseada na idade, colocando a criança em um ambiente diferente de concentração e dando um novo significado a situações que causam danos emocionais”, comenta. Para ele, uma das melhores vantagens da hipnose é que é um método natural que pode limitar o uso de drogas medicamentosas em certas situações, mas não pode e não deve ser empregada pelos pais como uma ferramenta de controle.

loading...