O que nossos filhos merecem? Reflexão + cards!

O que nossos filhos merecem? Quem nossos filhos merecem? Será que eles merecem uma mãe melhor?

Tem dias que a insegurança bate e não temos mais certeza de nada. Será que estamos fazendo a coisa certa? Somos tomadas por aquela típica confusão de cabeça de mãe.

Não tem nada de errado em passar por momentos assim. Todas nós passamos, te garanto! Para esses dias, vale uma injeçãozinha de ânimo. Vale ler um texto inspirador, ver uma imagem empoderadora.

Foi pensando nesses dias que pedi para a Beatriz Borges do Pitadinhas Maternas preparar um texto sobre empoderamento materno para compartilhar por aqui. A Bia é especialista nesse assunto (tem um texto incrível dela aqui no Só Melhora falando das super mães. Aproveita para ler esse também!)

Só que a Bia foi muito além! Ela fez uma linda reflexão sobre o que nossos filhos merecem e ainda preparou um presente para vocês. Ela criou cards incríveis sobre o tema e disponibilizou para download! Não é demais? No final do post tem os arquivos para baixar.

Agora aproveitem o texto da Bia para entender sobre o que nossos filhos merecem de verdade. Espero que gostem tanto quanto eu!


Os filhos não merecem perfeição, filhos merecem você

filhos merecem 01

 

A maternidade é jogo duro.

Eu admito isto em alto e bom som, pois cada dia exercendo-a vivo uma mistura de sentimentos, emoções e aprendizados.

E acredito que você pode encarar o seu jeito de ser mãe da mesma forma.

Contudo, parece que os meus esforços diários não são suficientes.

Parece que existe um espelho que está sempre pronto para me acusar, pronto para me incluir na categoria péssima mãe, afinal eu não tenho o direito de elevar o tom de voz, gritar, me descabelar.

E assim me transformo na mãe que jamais queria ser.

Parece que no final do dia um trem passou por cima de mim e surge aquela vontade louca de sair gritando, chorando ou ainda, de querer abrir a porta e fugir mundão afora sem destino certo.

Parece que estou dentro de um furacão e não consigo sair de dentro dele.

Parece que fui até o cartório e mudei o meu nome para Beatriz Mãe Culpada.

Consegue se identificar com alguma das minhas afirmações?

Bem, talvez você até consiga driblar as adversidades da maternidade numa boa, e não se viu em nenhuma das minhas frases.

Mas mesmo assim, não existe em cada uma de nós, uma pulguinha de desconfiança que insiste em seguir junto?

E que nos enche de perguntas: será que sou boa mãe? será que o que faço é suficiente?

Será, será, será?

Que faz com que você conclua que seus filhos merecem uma mãe melhor, uma pessoa melhor ou até uma referência melhor?

Amiga, te digo: você está errada. E eu também.

Seus filhos merecem VOCÊ!

Exatamente do jeito que você é: a mãe que grita, a mãe que surta, a mãe que fraqueja, a mãe insegura, a mãe banana (a que nunca diz não)… não importa.

Eles não precisam de uma mãe que está tentando diariamente se encaixar ou uma mãe toda trabalhada na perfeição.

Eles precisam de VOCÊ!

Afinal de contas a perfeição que tentamos constantemente alcançar é um ideal bom para quem?

Para os filhos?

Para a sociedade?

Para si mesma?

Para absolutamente ninguém.

Não é porque somos MÃES e são esperados alguns comportamentos e atitudes, simplesmente pelo fato de que isto já vem enraizado num contexto de geração em geração, dentro da família, do círculo social; que se faz necessário reproduzir estes padrões para assim merecer o selo de mãe com louvor.

Temos que parar de cair nesta armadilha de que só a perfeição gera beleza, doçura e felicidade. Sair desta teia grudenta, desta areia movediça que nos puxa.

E quando a gente gerar a consciência do quão ridículo e absurdo é tentar ser o que não somos, nos libertaremos finalmente das amarras que insistem em nos prender.

Temos que reajustar as nossas lentes, o modo de enxergar a nossa jornada materna buscando algo mais realista.

Assumir que a maternidade é um processo nosso com nossos filhos e que é impossível controlar tudo o tempo todo e dar conta de tudo o tempo todo.

Colocar a cabeça no travesseiro no final do dia e fazer um balanço sincero de que falhar, errar, delegar, pedir ajuda, enfim, fazem parte da maternidade que está longe de ser perfeita.

Assumir finalmente todas as posturas que te fazem ser a mãe que você é.

Os filhos não merecem perfeição, eles merecem você

Os filhos vão entender que é normal ter dias ruins.

Os filhos vão reconhecer que faz parte da vida cair e levantar.

Eles vão lembrar das risadas, da bagunça, da felicidade, dos momentos, não só pelo fato de que o que é bom permanece vivo na mente, mas sim porque você estava lá em cada um deles, vibrando e celebrando junto.

Vão lembrar também do choro, da birra, da incompreensão, da teimosia, do não que você disse 345 vezes, embora não sejam momentos felizes para serem revisitados na memória, porém jamais os esquecerão, porque em todos eles você estava lá: acolhendo, orientando e até perdendo as estribeiras quem sabe, mas estava lá.

Por isso, honre VOCÊ e todas as coisas que te fazem SER A MÃE QUE ELES MERECEM.

Se orgulhe de cada uma delas.

E isto, minha amiga, é o que realmente importa.

Beatriz Borges


E, como prometido, o presente que a Bia preparou com muito carinho para vocês. Aproveitem para se inspirar e compartilhar esses cards lindos pela internet afora! Vamos mostrar para o máximo de mães possível que o que os filhos merecem somos nós!

 

filhos merecem frase1

filhos merecem frase2

filhos merecem frase3

filhos merecem frase4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Bia arrasa nos cards, né? Quem se interessar, ela disponibiliza vários cards incríveis assim no Pitadinhas Maternas. Super recomendo a visita!

E desses 4 aí de cima? Qual o preferido de vocês? Pensaram em alguma mãe em especial para compartilhar a inspiração com ela?
Conta pra gente aqui nos comentários (ou no Instagram ou no Facebook)!

12 comentários em “O que nossos filhos merecem? Reflexão + cards!

  1. Eu sinto que estou no caminho certo quando consigo construir textos que empoderem as mães, mas muito além da maternidade simplesmente, mas para que elas olhem para dentro de si mesmas e saiam plenas de que fazem o melhor do mundo para os filhos e assim, para todos que estão a sua volta. Obrigada pela parceria de sempre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *