Vocês prestam atenção na segurança dos pequenos quando levam seu filho ao parquinho infantil? Muitas vezes estamos tão felizes com a empolgação do filhote que deixamos simplesmente as coisas rolarem.

Mas segurança é algo que não podemos descuidar em momento algum! Ainda mais quando estamos com crianças pequenas. Eu valorizo muito esses momentos ao ar livre, especialmente para crianças de apartamento – como meu filho. Mas vale a pena prestar atenção em alguns pontos.

Recebi essas dicas de segurança para parquinho infantil e achei super pertinente compartilhar com vocês. Confiram as dicas do Matheus Fonteles e no próximo passeio chequem se está tudo ok!


Quais os cuidados que você deve ter ao levar seu filho ao parquinho infantil

parquinho intantil 01

Quando o assunto é criança todo o cuidado é pouco. Agora, quando é criança + parquinho e brinquedos, a atenção precisa ser redobrada! Confira essas dicas simples, mas extremamente práticas e úteis para garantir a diversão da criançada com segurança e bem-estar.

1 – Mantenha sempre a supervisão!

Ela deve ser constante. Assim é possível direcionar a criança para o que ela pode ou não fazer, considerando a idade dela e a segurança (o que tem a ver com a próxima dica).

A partir dos 7 anos, quando a criança começa a internalizar as regras e ter mais autonomia pelo discernimento do que pode ou não fazer, você poderá ir dando mais liberdade para a criança – até deixá-la brincar sozinha.

2 – Ensine ao seu filho os limites e boas práticas

Ensine à criança em quais brinquedos ela pode ou não ir, explicando o porquê. Assim, vai ajudar ela a também ter certa noção de riscos. Em geral, até os cinco anos, deve-se brincar apenas no balanço, escorregador e casinha. Brinquedos menos desafiadores e adequados para a faixa etária.

Além disso, ensine ao seu filho as regras de boa convivência: como tratar e respeitar os coleguinhas, com crianças de que faixa etária devem brincar (deve-se evitar a discrepância de idade, já que as brincadeiras mudam bastante de uma para outra). Isso irá evitar empurrões e brigas que podem acabar em lesões mais sérias, ou mesmo que seu pequeno queira se aventurar com um brinquedo que não é para a idade dele.

3 – Cuidado com o parquinho e os brinquedos

Antes de mais nada, saiba que os brinquedos de playground devem seguir as normas ABNT. Na escola e no playground de condomínios, por exemplo, é indispensável se informar sobre a procedência dos brinquedos e se estão nesse padrão.

Observe os brinquedos do parquinho sempre antes da criança brincar. Possuem cantos arredondados? Estão em boas condições? Têm pregos e parafusos muito salientes ou à mostra? Esses são indícios de riscos envolvidos na brincadeira. Além disso, dê preferência para playgrounds de plástico , madeira ou aço galvanizado.

Já o piso do parquinho deve ter capacidade de absorção de impacto (como areia e grama sintética, por exemplo). Em caso de quedas, isso mantém certa segurança contra fraturas e lesões graves.

4 – Dicas práticas e demais cuidados

Outro cuidado prático na hora das crianças brincarem é: não coloque itens de vestuário delas que possam enganchar nos brinquedos (anéis, colares, cachecóis e similares). Esses itens aumentam a chance de estrangulamento de alguma parte do corpo e de machucados sérios.

Lembre-se sempre de passar protetor solar. Parquinho é igual à exposição ao sol, o que pode causar queimaduras e até insolação nos dias mais quentes do verão. E, falando nisso, manter o corpo bem hidratado é fundamental. Garanta que a criança tenha água à mão (pode ser em uma garrafinha ou squeeze) e lembre-a de realmente tomar.

Essas são algumas dicas simples, mas que podem fazer toda a diferença. Então, mantenha sempre atenção a esses pontos para garantir a segurança, não só do seu filho, mas em geral para todas as crianças no parquinho. Boa diversão!

Matheus Fonteles
Estudante de Comunicação Social pela PUCRS e Redator Web no dia a dia.

loading...