O que NÃO mudou com a maternidade

Ah! Sim! A vida muda completamente com a chegada da maternidade. (Já leram por que eu costumo dizer que a maternidade é avassaladora?) Mas percebo que, na minha vida, pelo menos uma coisa não mudou com a maternidade. Olha só:

 

Antes da maternidade:

A gente chega em casa, cansada depois de um longo dia de trabalho, morrendo de vontade de se jogar no sofá e esquecer do resto do mundo. Aí a gente larga a bolsa em cima da mesa e se joga no sofá.

 

Depois da maternidade:

A gente chega em casa, cansada depois de um longo dia de trabalho, morrendo de vontade de se jogar no sofá e esquecer do resto do mundo. Aí a gente larga a bolsa em cima da mesa, pede para o filho não pular no sofá, da uma conferida na mochila dele para ver o que restou da confusão do dia, pede para ele não jogar o casaco no chão e guardar os sapatos no quarto.

Depois de verificar que não há tarefa do colégio, arruma a mochila do filho para o dia seguinte. Responde para o pequeno que não, ele já sabe que não pode comer chocolate antes do jantar. E sim, já está preparando uma jantinha para o esfomeado.

Enquanto esquenta a comidinha do pequeno, lava a louça que estava na pia e coloca o filme preferido da criança para ver se ela sossega um pouco e consegue comer sentada – pelo menos na maior parte do tempo. Arruma a comida no prato de forma agradável aos olhos, pica a carne e senta do lado filho para garantir que a comida vá direto do prato para a boca dele.

Enquanto ele janta, pergunta como foi o dia no colégio, se ele se divertiu, o que aprendeu, com quais amigos brincou hoje. Escuta atentamente as novidades que o pequeno conta, ri com ele das confusões do dia e aproveita alguma situação que ele contou para ensinar bons modos para o garoto.

Depois, termina de assistir àquele mesmo filme que já passou umas 789 vezes na televisão da nossa casa e acompanha as risadas do filhote nos mesmos momentos divertidos do filme. Prepara o banho do pequeno, ajuda ele a escovar os dentes, se utiliza de uma brincadeira estratégica para levá-lo de forma amigável para o chuveiro.

Dá banho na criança, aproveita para tomar banho junto, se seca e seca o pequeno. Passa hidrante no filho para prevenir a dermatite, confere para ver se há alguma assadura em vista, checa se as unhas precisam ser cortadas (corta, se realmente precisar), coloca o pijama (o seu e o dele), penteia o cabelo (o seu e o dele).

Leva o filho para a cama, lê uma história para ele, rezam juntos, escuta o pequeno contar qual foi a sua parte preferida do dia com o coração cheio de amor até que percebe que precisa colocar um fim na conversa – se quiser que a criança durma antes da meia noite! Diz que é hora de dormir, dá um beijo de boa noite no filho e fica com ele até ele pegar no sono.

A gente sai do quarto da criança meio sonolenta, prepara algo para si e para o marido comerem, vê se precisa lavar roupa. Confere se há algo urgente na agenda e, como não há (graças a Deus!), se joga no sofá.

É aí! É bem aí! É exatamente esse o momento.

Esse é o momento que NÃO mudou com a maternidade.

não mudou com a maternidade 01

O momento em que a gente se joga no sofá e pode esquecer do resto do mundo! Pelo menos por alguns minutos. Aquele momento em que a gente pode se encostar no maridão e assistir a um capítulo da nossa série preferida. Aquele momento em que a gente pode pegar o celular e ficar passeando pelas redes sociais. Aquele momento em que a gente pode até não fazer nada!

Esse momento não mudou com a maternidade. Ele ficou um tanto menor, é bem verdade, mas ele ainda está lá. Ele existe para me mostrar que eu ainda sou eu. Ainda tenho meus hobbies, meus gostos, minhas coisas.

Porque esse MEU momento – só meu – NÃO mudou com a maternidade.

Há quem prefira sair para correr, nesse momento. Há quem goste de ler um livro. Há aquelas que preferem dormir. E há outras que gostam mesmo de preparar uma jantinha gostosa para ela e o marido.

Não importa muito o que a gente faz exatamente nesse momento, desde que ele exista. A gente precisa desse nosso momento. Concorda?

Qual é o teu momento que NÃO mudou com a maternidade?

não mudou com a maternidade pinterest

 

Esse texto foi inspirado num outro da Camila do Mundo Ovo em que ela conta sobre o que a maternidade não mudou nela.

Além disso, é um contra-ponto à poesia Eu, depois de ser mãe (a poesia é minha mesmo).

Não se engane: a maternidade é avassaladora sim e transforma a nossa identidade. Mas lembra daquela máxima que diz que na Natureza nada se cria, nada se perde. Tudo se transforma.

Pois é, esse momentinho que NÃO mudou com a maternidade faz parte da nossa essência como pessoa. E por ser assim tão especial, penso que deve ser valorizado. Então, se o teu anda esquecido, aproveita esse texto para resgatá-lo!

Na tua vida, o que NÃO mudou com a maternidade?
Depois desse resgate, compartilha aqui comigo a tua descoberta? Ou me conta no Instagram ou no Facebook qual é o TEU momento especial que não mudou com a maternidade! Quero saber se é parecido com o meu 😉

8 comentários em “O que NÃO mudou com a maternidade

  1. O que não mudou com a maternidade aqui pode ser talvez o tempinho que tiro pra passar mascara de argila no rosto rsrsrsrsrs pensei bastante amiga só pensei nisso!

  2. Eu amo ler, escrever, assistir séries e fazer caminhadas ao ar livre…
    Muitas dessas coisas eu voltei a fazer com o tempo mesmo…
    No começo á aquele furacão de emoções, de coisas para fazer, mas com o tempo, as fases vão mudando e a gente vai fazendo coisas prazerosas nossas…
    Bjs
    Ju

  3. O que não mudou aqui foi o tempo que tudo pra mim, fazer as unhas, hidratação no cabelo, as vezes é mais na pressa, as vezes é interrompido nas ele existe

    Bjs Mi Gobbato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *