De onde vêm nossos hábitos? Como eles se formam ou funcionam? Se essas perguntas já rondaram tua cabeça, esse texto vai te interessar – e muito!

Estou muito feliz em anunciar uma parceria que vai enriquecer imensamente o Só Melhora. Gabriela Miranda, jornalista e blogueira do incrível Bossa Mãe, vai trazer esse tema dos hábitos por aqui.

A Gabis estuda muito sobre o assunto e já virou especialista nele. O que me agrada ainda mais, é que ela tem sempre uma visão positiva sobre nossos hábitos. Tenho (temos!) muito que aprender com ela!

Já escrevi sobre como criar hábitos saudáveis com a ajuda do planner, lembra?

 


 

Somos responsáveis pelos nossos hábitos?

 

Um dos capítulos do livro “O poder do hábito – Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios”, tem justamente o título desse post: Somos responsáveis pelos nossos hábitos?

como funcionam os hábitos

Hábito é toda a ação que se repete com frequência. E segundo cientistas, os hábitos surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço. Se deixar por conta própria, nosso cérebro tentará transformar quase qualquer rotina num hábito, pois os hábitos permitem que nossa mente desacelere com mais frequência.

Uma vez enraizado em nossa vida, os hábitos também nunca desaparecem. Exemplo: aprender a dirigir. Uma vez que aprendemos, nunca mais esquecemos. Imagina ter que reaprender a dirigir toda vez que ficarmos um tempo sem dirigir. No entanto, implementar hábitos não é tão simples quanto parece. Isso porque o nosso cérebro não sabe a diferença entre os hábitos bons e ruins. E é por causa disso, que um hábito ruim é fácil ser restaurado, pois ele está sempre ali à espreita.

Exemplo disso é o período de férias escolares. Crianças com hábito de dormir todo dia no mesmo horário, se dormir mais tarde na primeira semana de férias, logo se adapta a esse novo hábito (ruim). Assim como retoma ao hábito bom se tiver disciplina e foco.

o que modifica um hábito

A verdade é que, diariamente, centenas de hábitos nos influenciam. São eles que nos acordam pela manhã, nos orientam o modo de nos vestirmos, a forma como falamos com filhos e amigos, como gastamos – inconscientemente – o nosso tempo, a nossa atenção, o nosso dinheiro. São os hábitos que afetam (ou não) o nosso sono, a nossa produtividade, o trabalho e, inclusive, a nossa alimentação e a realização de atividades físicas. Os hábitos são responsáveis por metade dos nossos comportamentos.

 

E o que modifica um hábito?

A nossa decisão em mudar. Sim, sabendo que o hábito existe, cabe a nós a responsabilidade de mudá-lo. Precisamos aceitar conscientemente e identificar as deixas e recompensas que impulsionam as rotinas do hábito em encontrar alternativas para transformá-lo.

como mudar um hábito

Não tem nada que a gente não possa mudar se criar hábitos certos. E isso em relação a tudo: rotina, trabalho, produtividade, organização. Sejam hábitos emocionais, intelectuais ou físicos. Afinal, a rotina de tudo o que fazemos, acontece por hábito.

Agora que você entende que pode mudar e reconstruir qualquer hábito, cabe a você mudar o que deseja. Você tem a liberdade de transformar qualquer hábito em sua vida.

 

Como criar ou reconstruir um hábito

hábitos dicas

Comece por um hábito simples, algo que não necessite motivação para você fazê-lo. Um exemplo pessoal meu, é em relação a atividade física. Eu simplesmente ainda não encontrei uma que me dê prazer em fazer. Fico com a corrida porque aproveito a esteira da academia do condomínio. E é algo que me dá prazer depois que termino. Mas ao invés de correr 50 minutos, corro 30.

Esse ano, também comecei a praticar a meditação. No entanto, é algo que ainda tenho dificuldade. E no início eu sofria muito, aprendi que ao invés de me obrigar a meditar 20 minutos, eu poderia fazer uma meditação de 5 a 10 minuto por dia.

E posso ir aumentando um minuto por dia. A ideia é implementar um novo hábito aos poucos. Ou seja, ao invés de tornar o hábito difícil, precisamos torna-lo fácil para que não vire um sacrifício, para que não precise de uma motivação para realiza-lo.

Aos poucos, a nossa força de vontade aumenta, consequentemente a motivação também.

Paciência e autocompaixão são essenciais no processo de criar ou reconstruir um hábito. Portanto, comece com menos e vá aumentando gradualmente. Sem se agredir ou punir. Faça de acordo com seus limites. E tenha paciência, pois um hábito leva semanas para ser implementado e apenas alguns dias para ser desconstruído.

Gabriela Miranda, jornalista e blogueira do Bossa Mãe. Compartilha seus conhecimentos sobre hábitos aqui no Só Melhora.


transformar hábito
Já tinhas pensado em hábitos e comportamentos desse jeito? O que mais queres saber sobre nossos hábitos? Conta pra gente aqui nos comentários (ou no Instagram ou no Facebbok)!

 

bom hábito

 

Estendendo o tema para os pequenos, aqui no blog também tem dicas para ajudar às crianças a construir hábitos saudáveis. E para quem gosta de organização de vida, já contei como me organizo por aqui.

 

hábitos e comportamentos

 

loading...