6 motivos para não levar bebês para Disney

Não levar bebês para Disney. Tá, eu sei que o título do post ficou polêmico.

Mas a proposta desse blog é falar sobre a maternidade real, certo? E eu vejo – e leio – muitos textos falando dos pontos positivos de se levar bebês para Disney (basta procurar no Google).

Pouco se fala dos pontos negativos – na verdade, a maioria dos textos nem menciona essa possibilidade. Achei que seria útil destacar alguns motivos que me fazem cogitar um arrependimento por ter levado meu filho para a Disney com um ano e meio.

Se vocês estão pensando em viajar para a “casa do Mickey” com um bebê, ou seja, uma criança com menos de dois anos de idade, pensem nisso:

1- É uma viagem caótica.

Por mais kids friendly (amigável para crianças) que seja o destino, a viagem em si é tumultuada. São muitas horas não apenas de voo, mas (o que acho pior) são infinitas horas em aeroporto. Isso já é super chato para um adulto, imagina para uma criança!

2- É quase impossível estabelecer uma rotina.

Isso significa não saber se o filho está chorando porque está com fome, cansado ou super estimulado. Isso também quer dizer que nem sempre a gente consegue ir às atrações marcadas no horário (fastpass). Aquele sonhado encontro com o Mickey que fala pode ser cancelado simplesmente porque o pequeno resolveu fazer a soneca numa hora completamente diferente naquele dia.

3- O pequeno vai querer explorar o mundo com seus próprios pés.

Literalmente. Com um ano e meio, o Vinicius não queria saber de colo e muitas vezes não aceitava nem ficar no carrinho. E um pinguinho de gente andando solto no meio de um parque cheio de pessoas faz qualquer mãe ou pai ficar de cabelos brancos. Deixar o filho frustrado chorando no carrinho tem o mesmo efeito.

4- A alimentação fica meio bagunçada.

Já contei por aqui que o Vinicius não dá trabalho com alimentação. Na época em que viajamos, ele já comia de tudo. Fizemos questão de almoçar e jantar em restaurantes que sempre tivessem opção de comida saudável. Mesmo assim, ele teve uma dieta muito peculiar durante a viagem: tinha vezes que só comia carne, outras só comia tomate, algumas só comia macarrão.

5- Os personagens podem assustar.

Não sei como é com os filhos de vocês, mas o Vinicius precisa de um tempo até se acostumar com lugares e pessoas. Na maior parte das vezes, conseguimos dar esse tempo para ele. Mas em alguns momentos, os personagens apareciam meio de surpresa e aí não dava para segurar a emoção do filhote.

6- A atividade preferida do pequeno pode não ser a esperada.

Sim, fomos para Orlando sabendo que faríamos uma viagem no ritmo de um bebê. Tanto que selecionamos apenas três brinquedos ou shows para fazer por dia – e íamos para os parques só na hora do almoço. O que nós não imaginávamos é que a atividade preferida do Vinicius seria andar de ônibus e tomar banho na banheira do hotel. Fala sério!

Não precisava levar bebês para Disney para isso, né?

A lembrança que tenho dessa nossa primeira viagem em família é que foi mais cansativa que divertida. Se um final de semana já tumultua a vida do pequeno, uma viagem mais longa e com fuso horário diferente faz um estrago ainda maior.

E vocês acham que nós deixamos de viajar por causa disso? Claro que não! Muito pelo contrário! Mesmo que eu tivesse lido esse post antes de viajar nós teríamos ido – até porque precisamos “ver para crer”.

Eu penso que, mesmo caótica e cansativa, uma viagem é uma experiência de vida muito rica. Nosso álbum Disney 2014 (vejam aqui a 2ª parte) está aí para comprovar que tivemos muitos momentos divertidos e boas lembranças para guardar na nossa bagagem.

 

Mas, como eu disse, achei que seria bacana uma reflexão sobre esse outro lado da moeda. Tem tanto post legal com depoimentos lindos de famílias que viajaram com filhos pequenos para a casa do Mickey, que esse foi meu jeito de agregar conteúdo sobre esse tema “levar bebês para Disney”.

 

E continuo compartilhando por aqui muitos outros passeios que fazemos com o filhote. Até para mostrar para vocês que as viagens em família só melhoram! 😉
Tem nosso passeio pelo Beto Carrero World. Um final de semana de mordomia no Infinity Blue Resort e Spa. Uma viagem em família para o Grand Oca Maragogi e muito mais! É só clicar na categoria Viagens.

4 comentários em “6 motivos para não levar bebês para Disney

  1. Que pena que não foi bom pra vocês. Fui com meu filho de 1 ano e simplesmente amamos. Acho que o segredo é ir sem preocupação com atrações, curtir o momento que der e ficar em hotel com cozinha.

    1. Então, Taciana… Penso que toda história tem o lado bom e o lado ruim.
      Esse post é sobre o lado ruim da nossa viagem com bebê pequeno.
      Mas ainda vou escrever sobre o lado bom! Prometo!
      Que bom que a viagem de vocês deu certo!
      Adorei o comentário e espero te ver mais vezes por aqui!
      Beijos e bom finde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *