Sobre o Projeto Quero Minha Barriga de Volta: Não sou dessas pessoas superpreocupadas com a aparência ou o corpo. Não mesmo. Uso menos maquiagem do que deveria – penso que eu poderia, pelo menos, aprender a preparar a pele e esconder um pouco as olheiras. Alguém aí pode me dar umas dicas?

Faz tempo que não piso numa academia! Se for parar para pensar, depois que o filhote nasceu, ainda não consegui voltar a fazer exercícios físicos a sério. Aliás, mãe tem direito a frequentar academia?

De qualquer forma, mesmo antes de ser mãe, sempre gostei mais de dançar que de malhar. Minha motivação para a academia sempre foram as aulas aeróbicas: aquelas que misturam dança/música com ginástica/exercício. Mas de uma coisa eu me orgulhava – e muito! – a minha barriga.

imagem de um barriga sendo medida: quero minha barriga de volta

Projeto Quero Minha Barriga de Volta

Adorava minha barriga pré maternidade! Mais que essa barriga pré maternidade só mesmo o barrigão de grávida: esse eu AMAVA.

Agora, isso aqui que ficou no lugar da minha barriga depois que o bebê saiu, não reconheço como meu – apesar de fazer parte do meu corpo. Como meu filho está com 2 anos e meio, dá para perceber que já faz um tempinho que estou descontente com esse fato, né?

Daí que estamos no fim do ano e decidi colocar meu corpo um pouco em evidência (para mim mesma) e minha barriga será uma das minhas “resoluções de ano novo” (vocês costumam fazer uma lista?). Melhor mesmo seria pedir minha barriga antiga de volta para o Papai Noel, mas o Vinicius já está em negociação com o Bom Velhinho e vou deixá-los resolver isso primeiro.

Resolvi chamar de Projeto Quero Minha Barriga de Volta – sim, sou dessas que fazem promessas para si própria! Podem rir, se quiserem. Mas é assim que coloco minha persistência em ação – e persistência é uma das palavras que gosto de usar para me definir.

Claro que a barriga é apenas um ícone.

Na verdade, preciso voltar um pouco meu olhar – e tempo – para a minha saúde. Acreditam que só há uns 3 meses atrás é que voltei no médico depois da alta da cesárea? Por sorte os exames estão bons (por sorte não; acontece que cuidando para que o pequeno tenha uma alimentação saudável a gente também acaba se alimentando bem).

Mas a falta de exercício físico regular aparece em algum lugar. Sabem onde? Na balança! 4 Kg a mais podem não parecer muito para alguns, mas para quem mede 1,60 cm e não podia doar sangue porque não tinha o peso mínimo, faz muita diferença – principalmente no guarda-roupas.

Como já disse, mais que perder peso, a intenção é me exercitar, ter um melhor condicionamento físico. E por que estou falando disso aqui no blog? Oras, porque compartilhar esse projeto com vocês vai me fazer ter mais comprometimento com ele – sim, também sou dessas que se cobra!

Vou aproveitar que no verão a gente tem mais vontade de comer frutas e salada e também mais vontade de ficar ao ar livre para dar início ao projeto – e tenho um bônus: estamos de férias em janeiro! (só para esclarecer: férias do trabalho e do colégio; não do blog!)

A meta é fazer caminhadas ou pedaladas diárias – maridão comprou bicicleta nova! Isso porque imagino que é um exercício que conseguirei manter mesmo depois das férias. Pelos menos levar e buscar o filhote no colégio sem usar o carro eu consigo, né? (ajuda, São Pedro!).

Cada barriga com seu contexto!

Acredito que, especificamente para a barriga, o ideal seria fazer abdominais diários, mas não sei se consigo manter esse compromisso em casa (já tentei antes e acabo parando depois de umas semanas). Há uma promessa – de mim para mim mesma – que eu vá para a academia duas vezes por semana, ano que vem. Vamos ver se vai rolar.

Vocês podem me ajudar? Deixem seus comentários aqui no blog! E mais: que tal dar aquela indireta perguntando se fiz a caminhada do dia lá Facebook? Ou, como quem não quer nada, cobrar uma foto de pedalada da família pelo Instagram?

imagem de uma barriga de grávida

Projeto Quero Minha Barriga de Volta – marco 1 08/03/2016

Primeira atualização do projeto! Voltei para contar um pouquinho de como está se desenvolvendo o Projeto Quero Minha Barriga de Volta!

Pois bem. Demorei um pouquinho para conseguir sair da inércia. Só em meados de janeiro consegui inaugurar a bicicleta nova. Mas depois de iniciar, a coisa foi fluindo.

Nesses dias de janeiro, em que estávamos de na praia de férias, pedalei praticamente todos os dias – até mesmo na chuva! Na maioria deles, o filhote me acompanhou (na cadeirinha da bicicleta). E foi uma delícia! Adorei passear com o ventinho no rosto.

Chegando da pedalada, ainda conseguia fazer uns 15 minutos de abdominais. Com o filhote do lado, pulando na minha barriga, mas ia firme!

Aí as férias acabaram (por que elas têm que acabar?) e voltamos à rotina de trabalho e colégio. Depois de voltar à realidade não pedalei mais nenhum dia.

O Projeto da Barriga de Volta continua

Na primeira semana de fevereiro, eu e meu príncipe estávamos trabalhando, mas o pequeno ficou com meus pais (as aulas só iniciaram após o Carnaval). Nessa semana, consegui manter a atividade física. Fazia de 30 a 45 minutos de esteira mais 15 minutos de abdominais na academia do prédio.

Com o Vinicius em casa não consegui manter o ritmo – ainda mais com a readaptação aos horários “normais” da vida. Ele passa o dia todo no colégio e não queria sair de casa logo quando ele chegava.

Resolvi malhar em casa mesmo e pedi ajuda a algumas amigas (professoras e frequentadoras de academia). Comprei uma série de treinos em vídeo aulas – coisa que nunca me imaginei fazendo na vida! – e descobri os tais exercícios intervalados.

E é nesse ponto que me encontro. Faz um mês que tenho feito essa série de exercícios (a proposta dos vídeos era de 15 minutos por dia, mas eu achei pouco e faço duas aulas seguidas, totalizando 30 minutos de malhação).

Não, não consigo fazer religiosamente todos os dias. Sábado, por exemplo, é um dia que raramente consigo treinar. Às vezes, faço os exercícios com o filhote pendurado em mim. Às vezes, só consigo começar depois que ele dormiu.

Nas duas últimas semanas eu estava naqueles dias e o filhote com dor de garganta. Foi quase impossível conseguir forças para ficar pulando na sala!

O importante é persistir, do jeito que conseguir

Mas eu tô persistindo! Quero mesmo minha barriga de volta. Ler os comentários de vocês nas redes sociais me anima MUITO! Vários dias eu estava cansada, mas não queria deixar de postar uma fotinho da malhação. E isso me dava um gás para treinar.

Ainda não vi nenhuma diferença na balança – nenhuma mesmo! Ah! Vale lembrar que não mudei minha alimentação em nada. Aliás, nas férias, eu até comi mais do que meu normal – incluindo umas porcarias também.

Mas sabem que isso não me desanima? Porque vejo muita diferença na minha vida: voltar a me exercitar me faz ter vontade de me alimentar melhor, me dá mais disposição para o dia a dia, me anima a passar meus creminhos e a me vestir melhor.

Comprei vestidos novos, tô usando mais acessórios e querendo URGENTE fazer uma revolução no meu guarda-roupas! Tenho muita roupa que eu amava antes da gravidez que agora não fazem mais sentido para mim (sem falar nas calças e bermudas que estão esperando eu emagrecer há anos!).

Então, apesar da balança continuar mostrando o mesmo número, já considero um bom resultado eu voltar a dar mais atenção para mim mesma, não acham?

Parei de postar fotos da malhação porque achei que estava ficando repetitiva. Mas vocês podem continuar a me cobrar e a me incentivar (por favor!!! isso me ajuda muito!!!).

O Projeto Quero minha barriga de volta continua… Mês que vem eu volto para contar se a determinação persiste e se a balança mostra alguns quilos a menos. Tomara!

imagem da evolução da barriga durante a gravidez

Projeto Quero minha barriga de volta – marco 2 12/04/2016

Atualização do Projeto Quero Minha Barriga de Volta!

Tivemos mudanças na balança por aqui, e eu precisava vir contar para vocês! Pensa na alegria da pessoa quando viu 1,5 Kg a menos na balança! Eu não fico controlando meu peso todos os dias (até porque já fazia algumas semanas que ele não sofria qualquer variação), então, um belo dia, resolvi dar uma checada e… tcharam! 53,6 Kg!

Agora “só” faltam 3,5 Kg – quero chegar aos 50 Kg! Sei que não é pouco, mas eu não tenho muita pressa. Ao contrário, tenho persistência!

Como eu contei no marco 1 do Projeto Quero Minha Barriga de Volta, eu já via ganhos, mesmo sem ter perdido peso. Melhorou minha disposição, minha vontade de cuidar de mim mesma, de me sentir mais bonita. Mas eu queria – ainda quero – perder peso, então precisei dar uma segurada na alimentação.

Eu considero minha alimentação saudável: não sou de exagerar na quantidade e procuro balancear meu prato. Meu fraco são os lanchinhos. Se eu não me cuidar, como um pacote inteiro de biscoito na frente do computador. E foi isso que cortei. Agora levo fruta ou iogurte para o trabalho e resisto ao máximo sentar no sofá com alguma porcaria por perto.

O número menor na balança me motiva a continuar por aí! E me faz ter ainda mais vontade de usar vestidos e saias. Aliás, aproveitei um domingo em que o filhote estava especialmente apaixonado pelo pai – coisa rara por aqui – e consegui fazer uma primeira limpa no guarda-roupas.

Limpar o guarda-roupas é essencial

Dessa vez, dei atenção apenas para os sapatos e cabides. Foram “apenas” 10 pares de sapatos a menos (que estavam estragados ou eram desconfortáveis) e “somente” 25 peças de roupas a menos (vestidos de festa, calças e bermudas que simplesmente não me serviam mais!).

Alguém aí pode me explicar por que motivo a gente guarda roupas que não nos servem mais? Esse foi só o começo. Na próxima oportunidade pretendo desapegar das peças que, embora me sirvam, não têm mais a ver com o meu estilo atual – seja lá qual for (ainda estou descobrindo qual é o meu estilo atual).

Ah! Outra coisa interessante: além de retomar meu cuidado diário da pele (meus creminhos), agora o batom vermelho é meu novo nude! Não sei dizer exatamente por que, mas estou me amando de batom vermelho. Tenho usado praticamente todos os dias!

Um marco importante a ser destacado é que completei os 60 dias de exercícios intervalados propostos pelo Programa Mamãe Sarada – sim, o nome é bem engraçado. Eu gosto dos exercícios (tanto que vou continuar fazendo até expirar meu plano), mas esperava um pouco mais. Como disse, perdi 1,5 Kg nesses 60 dias, e não 5, 10 ou 15, como é dito na propaganda do produto.

Dicas para persistir nos exercícios físicos

De toda forma, queria deixar para vocês algumas dicas que têm me feito persistir na rotina de exercícios físicos. Espero que ajude!

1- Delimitar os dias de treino. Eu ficava frustrada por não conseguir malhar todos os dias. Agora, delimitei que vou malhar de segunda a sexta – e me esforço ao máximo para cumprir. Sábados e domingos eu nem tento – e me frustro menos assim.

2- Colocar a roupa de ginástica assim que chegar em casa. Parece bobeira, mas assim já estou pronta quando surgir a oportunidade. E é um jeito de me comprometer a malhar naquele dia também.

3- Ajustar o local e horário dos exercícios. Percebi que se eu deixasse o treino para depois de colocar o filhote na cama (e ficar uns 15 minutos no quarto dele, na penumbra, depois de um dia cansativo de trabalho), eu simplesmente não treinava naquele dia! Agora, eu malho com ele acordado mesmo (em algum momento entre o fim da jantinha e o início do banho do filhote) e na sala, junto dele. Enquanto ele assiste a um filminho ou brinca na sala, eu faço meus exercícios.

Tem dado certo assim e pretendo manter assim – para todo o sempre! Brincadeira… até quando continuar funcionando (ainda tenho uns quilinhos a perder).

Tenho que agradecer o incentivo que vocês me dão nas redes sociais – continuem! Isso me ajuda muito mesmo!!! E me digam se vocês também têm um projeto parecido por aí – vamos trocar dicas.

Mês que vem eu volto para contar se consegui ir em frente com a revolução no guarda-roupa e se o número da balança diminuiu mais um pouquinho – oremos!

imagem de uma barriga sendo medida com fita métrica - marco 3 do projeto quero minha barriga de volta

Projeto Quero Minha Barriga de Volta – marco 3 19/07/2016

Atualização do Projeto! Voltei para falar mais um pouco de como anda o Projeto Quero Minha Barriga de Volta. É bem verdade que demorei mais do que o esperado para voltar ao assunto, mas eu tenho uma justificativa.

O fato é que o frio me paralisa. Até uns 15º C, eu consigo levar o filhote a pé para o colégio, fico animada e produtiva – ou seja, consigo manter a rotina de exercícios e alimentação saudável. Abaixo de 10º eu já fico congelada! Chego em casa e tudo que penso é em me enfiar no sofá, debaixo das cobertas e ficar ali para todo o sempre!

E adivinhem? Atualmente, eu moro na Serra Catarinense e nesses 2 últimos meses fez MUITO frio por aqui! Parei quase totalmente com os exercícios.

Mas – ufa! Ainda bem que tem um “mas” – não queria jogar fora todo o caminho já percorrido até aqui! Como eu não estava mesmo conseguindo treinar à noite, resolvi me mexer no horário do almoço.

Bom, não exatamente “me mexer”. Decidi testar a tal “massagem detox”: 10 sessões de 1 hora e meia cada de massagem com esfoliação e aplicação de argila com manta térmica. (se forem procurar na internet, verão que a massagem detox das famosas inclui ultrassom – a que eu fiz, não).

Meu resultado após as 10 sessões:

perdi 1,2 Kg (adoro ver os números diminuindo na balança!), 3 cm de abdômen (vulgo barriga), 4 cm de cintura (yes!) e 1 cm de coxa.

Não preciso nem dizer que se estivesse malhando e controlando melhor a alimentação esse resultado seria bem melhor, né? Mas já fiquei feliz por perder peso (e não aumentar) nesse frio paralisante! Ah! E a massagem também ajudou muito a relaxar e me deixar quentinha.

Saindo da parte de malhação e entrando na parte de beleza, posso dizer que tive avanços. Além dos creminhos (que comentei no marco 1) e do batom vermelho (que comentei no marco 2), agora estou preparando a pele do rosto diariamente (hidrante, filtro solar, BB cream), fazendo esfoliação corporal semanalmente e cuidando mais dos cabelos!

Falando em cabelo, preciso confessar que meu próprio filho – de 3 anos! – me pediu para cortá-los (a coisa tava feia mesmo!). Contei essa história na nossa página do Facebook – curte a gente por lá! Estou me achando muito mais bonita com o corte novo e até me empolguei para comprar um babyliss! (resta saber se vou dar conta de usar, depois eu conto)

Passando para o quesito moda, tenho estudado bastante sobre o tal armário capsula e tentando encontrar meu estilo. Não consegui voltar a mexer no meu guarda-roupa – por motivos de frio paralisante e filho carente. Mas já tenho muitas ideias para colocar em prática.

Os ganhos são em diversas áreas

Aliás, fiz dois quadros no Pinterest: um só de armário capsula e outro de looks de trabalho. O Pinterest tem me ajudado bastante e ter ideias sobre o que vestir, como combinar as peças que tenho e, aos poucos, vou tendo mais claro o que funciona e o que não funciona mais nessa fase atual da vida.

Resumindo, não fiz nenhuma mega transformação e não teve nada de mudança drástica por aqui, mas o projeto está caminhando: devagar e sempre. Minha meta agora é conseguir juntar todos os ganhos que já tive até aqui ao mesmo tempo: alimentação, beleza, peso, moda, atividade física.

Então, para vocês me ajudarem no comprometimento, dentro do Projeto Quero Minha Barriga de Volta, ainda quero:

  1. perder 2 Kg;
  2. otimizar meu guarda-roupa e encontrar meu estilo;
  3. voltar à rotina de exercícios diários;
  4. cuidar um pouco mais da alimentação;
  5. me ver bonita no espelho – por isso quero minha barriga de volta!

Bora lá? Quem me ajuda?
Comentem, cobrem, incentivem! Adoro tudo isso que recebo de vocês!

loading...