“Nova visão de mundo” é uma expressão um pouco forte, né? Depois de tê-la escrito, fiquei pensando nisso. Mas sabem que no décimo mês teve mesmo uma grande mudança: o filhote começou a ficar em pé. Se coloquem no lugar do bebê: isso é realmente uma mudança não apenas no seu campo de visão, mas na sua visão de mundo mesmo!

Com 10 meses, o pequeno começou a se apoiar nos móveis – principalmente no sofá – e se mantinha em pé por alguns minutos. Na minha visão de mãe, esse foi um marco importante: eu estava começando a deixar de ter um bebê… e passando a ter um menininho!

Claro que o Vinicius não se contentava em ficar em pé parado – ele sempre quis ação! (já contei que ele nunca foi um bebê calminho?). Ele não queria mais ficar muito tempo no colo, queria explorar o mundo. Mas a habilidade do caminhar ainda não estava desenvolvida. E na hora que acabava o apoio: era menino no chão! Os tombos começaram nessa época – e duram até hoje.

Junto com essa nova postura corporal, veio também um ganho significativo na interação com outras pessoas. O pequeno começou a dar tchau para desconhecidos na rua, fazer carinho nos avós – que quase morriam de amor –, passou a sorrir com segundas intenções – querendo agradar, sabe?

E o que mais uma mãe pode querer para o seu filho? Lembro que a minha sogra dizia: “Pena que a gente não pode congelar!” É, a gente bem que podia conseguir dar um pause no tempo em alguns momentos. Eu rezava – e rezo até hoje! – agradecendo MUITO a Deus pela minha família e pedindo uma única coisa: que meu filho fosse sempre feliz. Porque quando eles estão felizes, nós também estamos, não é verdade?

Olha só como ficou a poesia desse mês:

 

Décimo Mês

Quem resiste ao teu sorriso?
Eu até tento ficar braba,
mas não consigo!

É cheio de charme esse teu jeitinho
de abanar a mão para dar tchauzinho…
de passar a mão no rosto fazendo carinho…
de se esfregar pedindo colinho…

Apoiar nos móveis para caminhar
ter entonação para falar
colocar brinquedos para tocar
brincar, cantar, dançar
Como não amar?

Família mais linda que a minha
não existe!
Alegria e amor sem limite

E o meu pedido para Deus
sempre diz:
que meu filho seja sempre feliz!

Talita
02/04/14
15:07

Essa poesia faz parte do Álbum do primeiro ano do Vinicius.

 

Como foi o décimo mês do filhote por aí?

 

Interessados em ler outras poesias que também fazem parte do álbum do primeiro ano do Vinicius?
Há uma poesia para o Quarto Mês do bebê. No Sexto Mês do bebê fiz poesia sobre a festa das papinhas. No mês anterior ao desse post, o Nono Mês do bebê, a poesia é sobre a primeira virose.

loading...