Alimentação saudável em família – por Nutri Fabi Lima

Alimentação saudável é um assunto que muito me interessa e que já está no meu Banco de Ideias para posts há bastante tempo. Felizmente surgiu uma oportunidade de ter um artigo sobre esse tema escrito por uma super especialista por aqui: a Fabiane Miranda Lima.

Vocês já me ouvir falar da Nutricionista Fabi Lima, indiretamente, várias vezes aqui no blog. Toda vez que eu comento sobre alguma dica ou orientação de uma amiga nutricionista é da Fabi que estou falando. Ela me orientou antes, durante e depois da gravidez e em todo o processo de introdução alimentar do Vinicius.

Já fizemos seu Curso Alimentação Infantil (para pais e cuidadores) e estou aguardando o filhote ter idade sufiente para levá-lo para a Oficina de Culinária Saudável da Fabi! Recentemente, ela lançou um blog com todos os detalhes dos seus serviços e várias dicas sobre nutrição materno-infantil. Vale a vistia!

Mas, hoje, ela nos brinda com um artigo super completo sobre o planejamento de uma alimentação saudável em família. Eu mesma já fiz várias anotações depois de ler o texto. Espero que vocês também curtam!


 

Alimentação saudável em família: uma questão de planejamento.

 

Você gostaria de ter e proporcionar aos seus familiares alimentação saudável, que promova o desenvolvimento de bons hábitos alimentares, mas de vez em quando se vê tão perdida(o) que pensa que essa é “uma missão quase impossível” entre tantas demandas que a vida nos delega com trabalho, casa, filhos? Então, o texto de hoje é pra você!! E se te serve de consolo, na casa da Nutri, também tem dias difíceis. Mas tenho algumas estratégias para manter a organização, no que diz respeito à alimentação saudável que vou compartilhar com vocês.

Primeiro ponto é saber que tipo de alimentação se quer para essa família.

Saber se alguém tem restrições ou demanda específica, para então ter a diretriz dos cardápios e alimentos que vão compor as refeições do dia a dia. Sempre que houver alguma demanda especial como ganhar ou perder peso, alergias ou intolerâncias é importante buscar um nutricionista para auxiliar na elaboração de um cardápio. Cardápio esse que possa ser, na sua maior parte, comum a toda família. Ajustando as quantidades às necessidades de cada um.

De maneira geral, cardápios saudáveis incluem alimentos naturais como frutas, verduras, sementes e castanhas, e outros minimamente processados. Desses, muitos necessitam de preparo doméstico como alguns legumes que consumimos cozidos, feijões, arroz, batatas, carnes, leite e derivados, pães e massas, e por aí vai. Então, cientes de quais alimentos queremos ter em nossos cardápios diários, podemos pensar em quais refeições serão feitas em casa (para consumir em casa ou para levar) e quais são feitas em restaurantes ou na escola. Definido isso, podemos passar para o segundo ponto.

Segundo ponto, é ter um cardápio base, o qual vai nos dar a lista de compras.

Esse cardápio pode ser de apenas uma semana e é muito legal quando conseguimos fazer isso junto com a(s) criança(s) da casa. Aqui em casa montamos dois cardápios base: um de refeição (almoço/jantar) e um de lanche (para levarmos à escola/trabalho) de uma semana e, repetimos nas demais semanas do mês. Mais ou menos assim: no lanche, todos os dias tem uma fruta (definimos qual no dia) e um lanche principal que deixamos pré-determinado por dia da semana.

 

Exemplo Cardápio Base Lanche

2ª feira3ª feria4ª feira5ª feira6ª feira
Fruta

Iogurte com cereais

Fruta

Sanduíche

Fruta

Bolo

Fruta

Salgado assado (esfirra, pastel de forno, torta salgada, pão de queijo…)

Fruta

Biscoito (da feira, caseiro, cookies) ou pipoca preparada sem gordura +

Leite com achocolatado

E veja, que mesmo repetindo o cardápio ao longo do mês, ele não fica igual. Porque muda o sabor do bolo, o recheio do sanduíche, o tipo de pão, o iogurte, os cereais, o salgado, o biscoito. Na verdade, o que sentimos é que temos mais variedade quando nos organizamos assim.

Terceiro ponto, as compras!

Tem que organizar o dia de feira (que é semanal!) e o dia de mercado (que pode variar em frequência de acordo com a rotina de cada família). O dia da feira pra mim, é o mais importante de ser planejado. Porque não é só comprar e guardar, alguém tem que estar com tempo para pré-preparar alguns itens. Como por exemplo higienizar os folhosos, algumas frutas que vamos comer com casca, descascar outras como o mamão formosa e deixar picado em pote fechado na geladeira.

O dia de mercado tem que dar uma passada no cardápio, mais as outras demandas da casa e montar a lista. De preferência, vai fazer as compras quem consegue seguir a lista. Sem incluir guloseimas que não queremos que faça parte da alimentação diária.

Quarto e último ponto, é a programação de preparo.

Se não temos tempo de cozinhar todos os dias, organizar um período da semana para preparar as carnes que serão utilizadas na semana, o feijão e o que mais você achar que facilita sua vida na hora de preparar algo rápido, vai fazer toda a diferença! E gente, tudo se congela! Carnes, pães, bolo, tortas, legumes pré-cozidos. Isso facilita muito!

Daí fazendo tudo isso, que lendo assim parece um monte, mas que implantando na rotina até agiliza, se algo sair do esquema, não vai ter muita opção ruim. Pelo menos não em casa. E meus queridos, no final de semana, todos ficam à vontade para fazer suas escolhas.

Eu particularmente, não gosto da ideia de “chutar o balde” no final de semana. Mas sempre programo algo diferente e busco proporcionar momentos prazerosos com a alimentação em família. Gosto também de ir a uma festa infantil (aquelas cheias de doces) ou restaurante com as crianças e poder deixá-los à vontade para provar ou “devorar” o que quiserem. Porque sei que no dia a dia vão comer comida de verdade!

E quando perder o dia da feira, estiver sem ajuda em casa, com criança reinando, com fome, sem nada congelado no freezer: Calma amiga(o)! Isso acontece nas melhores famílias! Organiza o que tiver pras crianças comerem e volta lá pro segundo ponto, que vai dar tudo certo!

alimentação saudável 01

 

Hoje a Nutricionista Fabi Lima atua em Florianópolis, com atendimento clínico de crianças, adolescentes e adultos. Realiza atendimento clínico domiciliar e personal cook; além de cursos nas áreas de Alimentação Infantil e Oficinas de Culinária Saudável para crianças e adolescentes. Presta assessoria a escola de educação infantil.

10 comentários em “Alimentação saudável em família – por Nutri Fabi Lima

  1. Adorei o post, Talita
    Muito bom este tema. Acho muito importante e as dicas da Fabi vão ajudar muito.
    Quando a família toda está envolvida neste processo é muito melhor.
    Bjs, querida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *