Não sou o tipo de pessoa que faz listas de coisas para fazer antes de morrer. Acho bem mais útil viver do que ficar pensando na morte. Mas meu filho (filhos, sempre eles!) me questiona sobre isso e, necessariamente, me leva a essa reflexão. É…