Amo o pai do meu filho (poesia de Dia dos Pais)

E um belo dia estamos tão cansadas do microcosmo materno que é a vida com um recém-nascido, que quando o pai da criança – que costumava ser apenas seu marido – chega em casa, praticamente jogamos o bebê no colo dele e fugimos para o banheiro. Quem nunca? Ficamos aqueles

Eles também ficam grávidos, sabiam?

Um dos comentários do texto “Me vejo no meu filho (ou ele é a cara do pai)” me chamou bastante a atenção. A Fernanda, que fez o comentário, falava da tentativa do marido de entender e participar da gestação de seus filhos. Fiquei pensando sobre essa questão dos pais –

Me vejo no meu filho (ou “ele é a cara do pai”)

Logo que o Vinicius nasceu, a segunda frase que eu mais ouvia era: “ele é a cara do pai!” (a primeira era: “ele não tá com fome?” a cada vez que ele chorava). E isso, já na maternidade. Algumas pessoas até se compadeciam da mãe, que ainda estava se recuperando