Mais um ano letivo inicia e eu estou aqui pensando em quanta coisa se aprende no colégio! É claro que as escolas ensinam português, matemática, geografia e todas as outras matérias da grade curricular. Mas as crianças aprendem muito mais que isso!

Os pequenos aprendem a aprender – e aprendem a ensinar também. Despertam a curiosidade, descobrem o caminho do conhecimento e tomam gosto por coisas novas. Ao mesmo tempo, percebem que podem ensinar os amigos, encurtar caminhos, ser exemplo.

Lembra de como costuma ser a adaptação escolar por aqui?

Ser amigo, fazer amigos e manter amizades é outro grande aprendizado. Dividir materiais, lanches e atenção. Esperar a sua vez, esperar a vez do outro – no tempo do outro, que pode ser diferente do seu tempo.

Quanta coisa se aprende no colégio!

 

imagem de um menino lendo: o que se aprende no colégio

Ao lado das descobertas, há também desafios e algumas frustrações. Faz parte da vida escolar passar por dificuldades, nem tudo é fácil de aprender. Nem tudo que é necessário aprender é prazeroso ou interessante aos olhos de todos.

Meu filhote está em processo de alfabetização. Ano passado aprendeu a ler e a escrever, para a admiração e orgulho dos pais e de toda família. Ao mesmo tempo, teve um desenvolvimento emocional de dar inveja em muito adulto que faz terapia há anos.

Não foi fácil, não foi rápido, mas foi lindo de se ver! E sim, esse processo de amadurecimento emocional também aconteceu na escola.

Quanta coisa se aprende no colégio!

Costuma ser comum em crianças que tem uma facilidade cognitiva ter uma certa dificuldade emocional. Meu filho é assim: adora desafios matemáticos e aprender palavras novas, mas chora com muita facilidade por não conseguir lidar com seus sentimentos.

Ele tem a sorte de conviver com professoras muito competentes, mas a do ano passado foi especialmente sensível para conduzi-lo nesse processo de amadurecimento emocional.

É uma caminhada chegar aos 5 anos.

Um dos pontos trabalhados nessa área foi a percepção da melhor decisão. O choro costumava ser a resposta automática do pequeno ao se deparar com uma frustração social. Ao longo do ano, ele pode perceber que não é errado chorar, mas que sentar e chorar não ajuda muito a solucionar seus problemas.

imagem de uma menina pensando: o que se aprende no colégio

Um exemplo:

Um belo dia, eu troquei a capa protetora da escova de dentes que fica na mochila. Detalhe: esqueci de avisar o dono da escova (na verdade, eu não achei que isso fosse importante). Pois bem, na hora da higiene, ele não achou sua escova de dentes na mochila.

A professora o encontrou chorando, sentado no chão do banheiro. Ao questioná-lo sobre o que tinha acontecido, ele respondeu que sua mãe não tinha colocado a escova na sua mochila.

A condução foi mais ou menos assim: ok, você tem um problema, você está sem a escova de dentes. Chorar vai te ajudar a resolver esse problema? Ficar sentado no chão chorando é uma boa solução para esse problema? Qual seria uma melhor decisão para esse momento?

Aos poucos, ele mesmo foi percebendo que pedir ajuda era melhor que apenas chorar. Que tudo bem não conseguir resolver todos os problemas sozinho. A gente sempre pode pedir ajuda para alguém.

Um aprendizado e tanto!

imagem de uma folha grande e outra pequena: o que se aprende no colégio

Ao mesmo tempo, com a ajuda dessa mesma professora especial, ele descobriu que há grandes problemas e pequenos problemas. Grandes problemas merecem um grito de ajuda. Pequenos problemas nos desafiam a encontrarmos soluções por nós mesmos.

E foi o próprio filhote que me explicou esses conceitos dia desses. Ele me contou sobre um menino do colégio que estava chateando a ele e alguns amigos. Essa incomodação já durava algumas semanas e eu orientei o pequeno a pedir ajuda para uma professora.

Foi nessa hora que ele me explicou que esse não era um problema tão grande assim. Que ele e seus amigos estavam desenvolvendo algumas táticas para lidar com o chato do colégio (sim essas foram suas palavras exatas – aos 5 anos).

E continuou sua dissertação contando que problemas grandes, como quebrar um copo e poder se cortar ou cortar outras crianças, precisavam da intervenção da professora. Enquanto problemas pequenos, como pessoas chatas, poderiam ser resolvidos por ele mesmo.

menino de óculos: o que se aprende no colégio

Pois é… imaginem a cara dessa mãe ouvindo seu filho tímido (que morria de medo de apresentação, lembra?) falando desse jeito? É para esmagar de orgulho ou não?

Quanta coisa se aprende no colégio!

 

Como é importante a condução adequada dessas questões emocionais. Manter um diálogo de qualidade entre pais e escola, entre professor e aluno, entre pais e filhos é fundamental.

Que nossos filhos continuem aprendendo muito mais que matérias no colégio. E que nós continuemos aprendendo sempre com nossos filhos. Bom ano letivo para todos! Bons aprendizados para todos!

 

imagem de uma menina desenhando: o que se aprende no colégio

Agora conta para mim aqui nos comentários (ou no Instagram ou no Facebbok): o que o teu filho aprende no colégio?

loading...