A estação mais fria do ano chegou. As calças curtas e os narizes escorrendo não nos deixam esquecer! Inverno com crianças e bebês demanda alguns cuidados adicionais.

Depois da maternidade/paternidade o Inverno vai muito além do vinho e filminho debaixo da coberta. Pais e mães sabem bem que é época de resfriados e dermatites por causa do frio.

Para amenizar esses probleminhas, não custa ficar atento a alguns cuidados simples que farão muita diferença no Inverno do teu filho! Confere as dicas para amenizar as complicações trazidas pelo frio.

 

5 Cuidados de Inverno com crianças e bebês

 

1- Atenção com as roupas de lã

Sei que roupinhas de lã são muito lindas e fofas, mas há que se tomar cuidado com seu contato direto com a pele dos pequenos. A lã pode causar irritação na pele das crianças, especialmente as menores, e levar à dermatite atópica.

Falo isso por experiência própria. Minha mãe fez peças lindas de lã para o meu filho, mas ele nunca pode usá-las. Só de encostar em alguém que estivesse usando uma roupa de lã, o filhote já ficava com a pele toda vermelha e empipocada.

As roupas de algodão são as mais indicadas para ficarem em contato direto com a pele, por baixo das peças mais pesadas. A dica de se vestir em camadas funciona muito bem com crianças também: primeiro peças de algodão, depois roupas mais quentes e por último algum casaco que corte o vento.

Dessa forma, os pequenos podem se adaptar mais facilmente às mudanças de local e temperatura. Fica fácil tirar ou colocar um casaco quando se entra ou sai de um ambiente fechado e climatizado.

 

2- Banhos muito quentes não são recomendados

Muitas vezes queremos compensar a temperatura amena com um banho mais quentinho. Mas é preciso ter bastante cuidado com a temperatura da água. O recomendado é aquecer o ambiente (com aquecedores) e não aumentar a quentura do banho em si.

A pele das crianças fica ainda mais sensível com o tempo frio e água quente não faz nada bem. No Inverno, o melhor é que os banhos sejam mais rápidos e use-se uma menor quantidade de sabonete.

Por outro lado, pode-se abusar dos cremes hidratantes – que tal aproveitar para fazer uma massagem no filhote? Aqui em casa, esse momento da massagem com hidrante sempre fez parte da rotina do banho do meu filho. É um momento muito gostoso e que a gente adora (tanto ele, quanto eu)!

Vale lembrar que há cremes específicos para cada faixa etária das crianças. Se seu filho for alérgico e tiver facilidade de fazer dermatite atópica (como o meu), é preciso usar produtos hipoalergênicos. Na dúvida, pergunte sempre para o pediatra!

 

3- Não descuide da hidratação

Fala-se muito em hidratação na época do Verão e acaba-se esquecendo desse cuidado importante no Inverno. Beber líquidos é importante sempre! No Inverno, costuma-se sentir menos sede, portanto, é importante lembrar os pequenos de beber água.

Além da água, chás e sopas quentinhos são bem-vindos nessa estação do ano. Eu amo os dois e aproveito o frio como desculpa para tomar muito chá e muita sopa no Inverno.

A hidratação da pele, como mencionado no item anterior, é fundamental. O ideal é hidratar tanto de dentro para fora quanto de fora para dentro!

Se no quarto do filhote tem aquecedor, o ar ficará ainda mais seco. Nós usamos frequentemente um umidificador de ar sempre que ligamos o aquecedor. Quem não tiver umidificador, pode usar uma vasilha com água ou uma toalha molhada próximo ao aquecedor para manter a umidade do ar do quarto.

 

4- Higienização com soro fisiológico

Não é só a pele dos pequenos que sofre com o clima seco do Inverno. As doenças respiratórias vêm com tudo nessa época! As alergias respiratórias ficam sensibilizadas com o ar seco e tendem a piorar.

É por isso que fazer a higienização das narinas com soro fisiológico é ainda mais importante no Inverno. Lavar o nariz das crianças com soro ajuda a hidratar as mucosas ressecadas e a limpar a secreção dos que estão congestionados.

Esta lavagem ajuda a desentupir as narinas e evita que o muco, onde podem alojar-se germes e bactérias, desça para a garganta e para os pulmões, provocando inflamações. Pode-se usar os sorinhos comercializados pelas marcas ou o fisiológico mesmo. Na dúvida, pergunta para o pediatra!

 

5- Prevenção de doenças contagiosas

Falando em higiene, não custa lembrar do bom e velho hábito de lavar as mãos. Em tempos de locais mais fechados por causa do frio, a proliferação de germes e vírus é maior. Lavar as mãos é algo simples que ajuda de fato na prevenção de doenças contagiosas.

Além disso, vale destacar que se o filhote ficou resfriado, precisa ficar em casa. O repouso ajuda o pequeno a se recuperar e não levá-lo para a escola ou creche previne o contágio das outras crianças.

Se há mais crianças em casa, especialmente bebês, é recomendado evitar o contato com quem estiver gripado. Sei que é difícil separar irmãos ou mesmo pais e mães para evitar o contágio. Mas no caso dos bebês, que ainda tem um sistema imunológico frágil, vale ter esse cuidado.

Ah! Não custa falar que a vacinação (de todos em casa!) precisa estar em dia! As crianças e gestantes podem ser vacinadas gratuitamente nos postos de saúde. Não há motivos para dispensar essa proteção!

cuidados de inverno

Cuidados de Inverno com crianças vão além das roupas quentinhas!

 

Acho que deu para perceber que pequenas atitudes podem ajudar muito as crianças no frio, né? Por aqui, moramos na Serra e sabemos bem o que é ter temperaturas amenas. Esse tipo de cuidado no Inverno com crianças e bebês é fundamental!

 

Para quem quer entrar de cabeça no clima do Inverno, confere várias ideias de Scrap Inverno aqui!

Ah! E também tem DIY de Inverno aqui no blog. Um quadro de scrapbook lindo para te inspirar por aí!

Mais alguma dica importante para curtir o Inverno com crianças e bebês? Conta para mim aqui nos comentários (ou no Instagram ou no Facebbok) se eu esqueci de alguma coisa importante! Vou editando o post à medida que for sendo necessário.