Sim! Voltei para contar um pouquinho de como está se desenvolvendo o Projeto Quero minha barriga de volta! O começo dele vocês encontram nesse post.

Pois bem. Demorei um pouquinho para conseguir sair da inércia. Só em meados de janeiro consegui inaugurar a bicicleta nova. Mas depois de iniciar, a coisa foi fluindo.

Nesses dias de janeiro, em que estávamos de na praia de férias, pedalei praticamente todos os dias – até mesmo na chuva! Na maioria deles, o filhote me acompanhou (na cadeirinha da bicicleta). E foi uma delícia! Adorei passear com o ventinho no rosto.

Chegando da pedalada, ainda conseguia fazer uns 15 minutos de abdominais. Com o filhote do lado, pulando na minha barriga, mas ia firme!

Aí as férias acabaram (por que elas têm que acabar?) e voltamos à rotina de trabalho e colégio. Depois de voltar à realidade não pedalei mais nenhum dia.

Na primeira semana de fevereiro, eu e meu príncipe estávamos trabalhando, mas o pequeno ficou com meus pais (as aulas só iniciaram após o Carnaval). Nessa semana, consegui manter a atividade física. Fazia de 30 a 45 minutos de esteira mais 15 minutos de abdominais na academia do prédio.

Com o Vinicius em casa não consegui manter o ritmo – ainda mais com a readaptação aos horários “normais” da vida. Ele passa o dia todo no colégio e não queria sair de casa logo quando ele chegava.

Resolvi malhar em casa mesmo e pedi ajuda a algumas amigas (professoras e frequentadoras de academia). Comprei uma série de treinos em vídeo aulas – coisa que nunca me imaginei fazendo na vida! – e descobri os tais exercícios intervalados.

E é nesse ponto que me encontro. Faz um mês que tenho feito essa série de exercícios (a proposta dos vídeos era de 15 minutos por dia, mas eu achei pouco e faço duas aulas seguidas, totalizando 30 minutos de malhação).

Não, não consigo fazer religiosamente todos os dias. Sábado, por exemplo, é um dia que raramente consigo treinar. Às vezes, faço os exercícios com o filhote pendurado em mim. Às vezes, só consigo começar depois que ele dormiu.

Nas duas últimas semanas eu estava naqueles dias e o filhote com dor de garganta. Foi quase impossível conseguir forças para ficar pulando na sala!

Mas eu tô persistindo! Quero mesmo minha barriga de volta. Ler os comentários de vocês nas redes sociais me anima MUITO! Vários dias eu estava cansada, mas não queria deixar de postar uma fotinho da malhação. E isso me dava um gás para treinar.

Ainda não vi nenhuma diferença na balança – nenhuma mesmo! Ah! Vale lembrar que não mudei minha alimentação em nada. Aliás, nas férias, eu até comi mais do que meu normal – incluindo umas porcarias também.

Mas sabem que isso não me desanima? Porque vejo muita diferença na minha vida: voltar a me exercitar me faz ter vontade de me alimentar melhor, me dá mais disposição para o dia a dia, me anima a passar meus creminhos e a me vestir melhor.

Comprei vestidos novos, tô usando mais acessórios e querendo URGENTE fazer uma revolução no meu guarda-roupas! Tenho muita roupa que eu amava antes da gravidez que agora não fazem mais sentido para mim (sem falar nas calças e bermudas que estão esperando eu emagrecer há anos!).

Então, apesar da balança continuar mostrando o mesmo número, já considero um bom resultado eu voltar a dar mais atenção para mim mesma, não acham?

 

Parei de postar fotos da malhação porque achei que estava ficando repetitiva. Mas vocês podem continuar a me cobrar e a me incentivar (por favor!!! isso me ajuda muito!!!).

O Projeto Quero minha barriga de volta continua…

Mês que vem eu volto para contar se a determinação persiste e se a balança mostra alguns quilos a menos. Tomara!